Meu Caminho de Santiago e a história do cajado…continuação

By janeiro 18, 2015 6

Continuando com as magias do Caminho de Santiago, a história do cajado não parou por alí…

Depois de caminhar muito com o meu novo cajado; leve, firme e perfeito, aquele da casinha do camponês na França, comecei a achar que não tinha mais necessidade dele. Eu já estava ficando craque na caminhada! Mais acostumada com a mochila e com o passo regular.

 

FLORESTA RONCESVALLES

 

Acho que por causa disso acabei esquecendo meu cajado em um ponto de descanso e só fui me dar conta quando já tinha andado uns 4 km…pensei comigo “ah, não vou voltar tudo só por causa do cajado, acho que não preciso mais dele!” Confirmando outra lei do Caminho, em que você só carrega o que precisa.

 

CHEGANDO CEBREIRO

 

Passaram-se alguns dias, eu caminhava sozinha, e quando faltava mais ou menos uma semana para chegar em Compostela, avistei um peregrino meio capenga à minha frente que caminhava num ritmo mais lento que o meu.

Eu olhava aquele peregrino ao longe mancando e pensava comigo, “que estranho… ele está à minha frente, mas esse cajado em que ele se apoia parece tanto com o meu esquecido lá atrás!” E curiosa apertei o passo, cheguei ao lado dele e perguntei onde ele tinha arranjado aquele cajado, que aliás ERA o meu mesmo!

O senhor italiano, Valter, então me contou o seguinte:

 

Eu estava muito mal, minhas pernas doíam e tinha muita dificuldade para andar quando encontrei um homem, que me disse ter encontrado esse cajado em um ponto de descanso e que eu precisava dele muito mais do que ninguém, e esse homem se chamava Miguel…”

 

Quando ele falou o nome do homem me arrepiei toda…pois tudo começou no Rio São Miguel. Foi lá que tive a inspiração para fazer o Caminho e, acreditem se quiser, São Miguel Arcanjo é tudo para mim…ele é o padroeiro da Terra nesta Era, segundo algumas escolas espirituais como a Antroposofia, e é o Arcanjo com quem me identifico. Contei toda a história do cajado para o italiano e brincando apelidamos o cajado de “Miguelito”.

 

E essa foi a terceira magia do Caminho!

 

continua em: Meu Caminho de Santiago (parte4). Onde o propósito não é chegar, e sim Caminhar!

 

Todas as histórias incríveis do meu Caminho de Santiago

 

SalvarSalvar

2 Comentários
  • Thais Ayres
    janeiro 26, 2015

    Oi Monica,
    Quero fazer essa viagem, mas não poderei sair da França. Preciso de um caminho mais curto, pelo menos 15 dias.
    De onde sair? o caminho é todo marcado?
    Uma pessoa sozinha vai numa boa? e terceira idade (rsrsrsrs), consegue?
    Você disse 30 euros por dia o máximo, isso inclui os albergues?
    O que levar (setembro) de roupa?
    Bjs

    • Monica Zacharias
      janeiro 27, 2015

      Oi Thais,

      Os albergues são grátis ,vc deixa uma contribuição se quiser…
      Praticamente todos os restaurants do caminho oferecem o “menu peregrino”, uma refeição com entrada, prato principal, sobremesa e vinho! Eu fui em 2001 e nesta época custava em torno de 10 euros, cada jantar destes. Para o almoço, em geral vc compra um sanduíche antes de começar a caminhada do dia, e pára para lanchar em algum lugar bonito.
      O Caminho tem sim marcações de tanto em tanto, muito difícil se perder. Na minha época eram flechas amarelas indicando a direção, pintadas em pedras, árvores, etc.
      Tudo depende de quanto vc se dispor a caminhar por dia, mas em geral todo mundo aguenta! tem uma magia que faz vc caminhar; vi gente com cancer, vi gente que mancava, gente com todo tipo de problema.
      Como eu disse no post, levei:
      3 calcinhas, uma legging, uma calça de caminhada que podia tirar as pernas e virar um short, 3 camisetas, 2 tops, uma papete e uma bota curta de caminhada, um agasalho leve (Fleece), uma capa de chuva que tb servia de agasalho, boné, 3 meias, pochete (com passaporte, cartões, $, música).
      Muito importante é levar meia tipo de seda, fininha, para colocar antes da meia em si : isso protege muito contra as bolhas!
      Agora de onde sair, só vc pode dizer…eu sairia de uma cidade pequena, pq se vc sair de Leon por exemplo, cidade grande, será difícil se localizar!
      Entre em sites do Caminho e pegue a planilha de km, altitudes e albergues de cada vilarejo!
      Boa sorte! Se precisar de mais informação não deixe de me escrever ta? um beijo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Translate »